Algas Marinhas - L

 

 

1. O que são algas marinhas?

As algas marinhas pertencem ao grupo geral de plantas chamadas Thalophyta. Quer dizer, que não tem sistemas vasculares (para conduzir alimento ou água). Não tem raiz, nem talo, nem folhas. Não produzem flor, nem semente, nem fruto. O sistema reprodutor é caracteristicamente unicelular (reprodução ocorre por divisão celular, ou seja, assexual).


2. Onde são encontradas?

Há 10 classes ou grupos gerais de algas, mas trataremos das 4 mais fáceis de reconhecer. Estas se encontram nos mares do mundo, desde a superfície até uns 60 metros de profundidade. Muitas se encontram nas costas rochosas agarradas nas pedras ou espalhadas pelas praias, tendo sido “desterradas” por tormentas ou alguma rede pesqueira.


3. Como se chama o órgão de fixação ao substrato? Como difere-se de uma verdadeira raiz?

Como notaram as algas estão firmemente apegadas às rochas, mas temos dito que não tem raízes. Esta parte se chama Hapterio, Rizóide, ou Disco Adesivo. Tem a característica de uma raiz, mas não absorve água para o uso da planta, sendo sua função a de manter a planta grudada à rocha.

 

4. Qual a variação de tamanho das algas marinhas?

As algas variam em tamanho, segundo as células microscópicas há plantas unicelulares "Colonias gigantes" de até 20 metros de comprimento.

 

5. Dar o nome de quatro grupos de algas marinhas, indicando, ao lado do nome de cada grupo, se é unicelular, pluricelular ou ambos.

 

Nome científico

Nome comum

Estrutura

Cianophyta

Algas azul-verde

Unicelular (1.500 espécies)

Chlorophyta

Algas verdes

Ambas (6.000 espécies)

Phaeophyta

Algas pardas

Multicelular (2.000 espécies)

Rhodophyta

Algas vermelhas

Multicelular (4.000 espécies)

 

6. A maioria das algas verdes são encontradas em água doce ou salgada?

90% vivem na água doce. São plantas bem simples, praticamente sem estrutura especializada. Em água salgada preferem pouca profundidade. Uma bem conhecida é a Alface do mar, tem talo foliáceo verde brilhante e se usa em saladas.

 

7. Que são diatomáceas?

As diatomáceas são um grupo de algas muito valiosas mas microscópicas, por isso trataremos apenas superficialmente sobre elas. São algas unicelulares cobertas por uma "caixinha" de sílica. Quando a alga morre, a sílica não se decompõe, assim sendo estes "esqueletos" vão se acumulando no fundo dos lagos e de baías, às vezes chegando a medir uns 300 m de espessura. Isto é escavado e usado em filtros, isoladores, cera ou polidores, e recentemente como inseticida dessecante. Há provavelmente mais de 10.000 espécies descobertas até agora.

 

8. Onde as algas se desenvolvem mais: na zona polar, temperada ou tropical?

As algas crescem bem em toda zona do mar, dependendo da espécie. Há mais variedade nos mares tropicais, mas há uma alga especialista das zonas glaciais nas montanhas mais altas.

 

9. Onde são mais comumente encontradas as algas marrons: em água doce ou salgada?
Quase todas são marinhas e abundam nas costas frias.

 

10. Qual a maior profundidade em que crescem as algas no oceano? Por que não se desenvolvem em águas mais profundas?

As algas verdes que se encontram na superfície, em lagunas baixas, ou em zonas com acesso ao sol.

As algas pardas podem crescer, todavia a uns 25 metros de profundidade por ter pigmentos que lhes permitem absorver luz fraca.

As algas vermelhas são as que vivem em maior profundidade. O pigmento vermelho lhes permite absorver os raios azuis violetas que são os que penetram no profundo oceano. Isto permite que estas algas existam até 60 ou 70 m de profundidade. Mais que isso já não há suficiente luz para permitir vida botânica.

 

11. Nomear três partes de uma alga de grande porte. Como podem ser comparadas à folha, caule e raiz de uma planta?

Haptério: Tem a função de uma raiz ao firmar a planta à rocha, mas não de condutor de alimentos.
Estipite: Tem aparência de talo e serve para ramificar ou estender a planta, mas não tem células condutoras.
Fronde: E a extensão da planta. Em alguns casos tem aparência de folha, em outros se parece a uma grama e em outras como ramas secas ou com bolhas de ar. Nestas posições se encontram as células reprodutoras, mas ao observador de perto se nota que não contém as veias de condução como têm as folhas de plantas terrestres. Na realidade se pode descrever uma alga como uma colônia de células que trabalham independentemente para seu sustento, e em conjunto para sua proteção e estabilidade.

 

12. Descrever as duas formas de reprodução das algas.

a) Assexual: Uma célula se modifica, se separa da planta e rebenta permitindo a saída de zoosporos.
b) Sexual: Algumas células desenvolvem o "ovo" e outras desenvolvem "espermas" e ao fertilizar-se formam novas plantas. Uma planta produz os dois tipos de células e as novas plantas amiúde crescem durante algum tempo apegando-se à planta parente.

 

13. Quais são algumas das vantagens comerciais oferecidas pelas algas? Dar pelo menos uma para cada grupo.

Algas Rhodophytas: Algumas espécies servem de alimento humano, outras produzem agar - substância importante nos laboratórios de ciência para cultivo de bactérias.

Algas Phaeophyta: Estas produzem ácido algírico usado em alimentos para ficarem cremosos, como sorvetes e pudins, na medicina e em tintas.

Algas Chlorophyta: Algumas deste grupo recém estão sendo cultivadas em jardins artificiais para a produção de alimentos especiais, úteis para astronautas.

 

14. Fazer uma coleção de pelo menos 20 espécimes de algas marinhas identificadas e catalogadas corretamente. Deve haver pelo menos quatro espécimes do grupo das algas marinhas verdes, oito das marrons e oito das vermelhas.

Nota - A coleção se deve fazer da seguinte maneira: Ir até a praia com uma balde e uma faca. Encher o balde com água do mar e usar a faca para tirar as algas das rochas: coloque a alga no balde. Quando tiver várias ir até em casa e conseguir uma bandeja e algumas folhas de papel grosso. Colocar água na bandeja, logo uma das algas e colocar em ordem como se deseja ser visto na folha de papel. Com cuidado passe a folha de papel sob a alga e levante. Permita que se seque durante 2 dias aproximadamente, se for necessário pode ser usada fita durex para prender a alga no papel, mas a maioria não precisa.

Muitas vezes podem aparecer alguns pequenos invertebrados na água coloque em um frasco com álcool para logo fazer a especialidade de Invertebrados Marinhos. Para identificação, se necessitar livros, consulte a biblioteca ou livraria nas proximidades (Universidade ou Colégio Superior).

 

15. Ser capaz de identificar pelo nome genérico, pelo menos dez tipos de algas marinhas.
Essa é com você.

 

 

Home ] Acima ] [ Algas Marinhas ] Anfibios ] Animais Domésticos ] Aracnídeos ] Arbustos ] Areia ] Árvores ] Árvores - Avançado ] Astronomia ] Astronomia - Avançado ] Aves ] Aves - Avançado ] Aves de Estimação ] Aves Domésticas ] Cactos ] Cães ] Cães - Cuidado e Treinamento ] Climatologia ] Climatologia - Avançado ] Conchas e Moluscos ] Conchas e Moluscos - Avançado ] Conservação Ambiental ] Ecologia ] Ecologia - Avançado ] Flores ] Flores - Avançado ] Fósseis ] Fungos ] Gatos ] Geologia ] Geologia - Avançado ] Gramíneas ] Insetos ] Insetos - Avançado ] Invertebrados Marinhos ] Líquens e Musgos ] Mamíferos ] Mamíferos - Avançado ] Mamíferos Marinhos ] Mariposas e Borboletas ] Orquídeas ] Pegadas de Animais ] Peixes ] Pequenos Animais de Estimação ] Plantas Caseiras ] Plantas Silvestres Comestíveis ] Répteis ] Rochas e Minerais ] Rochas e Minerais - Avançado ] Samambaias ] Sementes ] Sementes - Avançado ]

Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Jackson Alexandre Silva